Conectados, mas sozinhos?



Houve um tempo em que convivíamos mais, conversávamos por um intervalo maior de tempo olhando nos olhos uns dos outros. Hoje podemos estar sentados lado a lado, mas achamos mais fácil enviar um tweet, um post, um recado no skype ou msn. Logo será uma imagem no Pinterest ou no Instagram.

Sherry Turkle fala neste video sobre o isolamento ao qual nos confinamos quando estamos na companhia de outras pessoas. Colocamos nossos fones de ouvido e vamos para outro mundo. Estamos vivendo um momento e o interrompemos para uma foto, um tweet, um sei lá o quê. Partilhamos mais bits que minutos juntos. Estamos dominando ferramentas poderosas, mas nos fragmentando no processo, fragmentando o potencial de nos conhecermos uns aos outros.



Nós usamos estas conversações com outras pessoas para aprender a construir conversações com nós mesmos, a refletir, a crescer. E isso vai além de compartilhar imagens e mensagens bacanas: significa construir histórias sobre o que sentimos e ter um retorno mais gratificante do que um curtir e uma ou duas frases antes da próxima imagem colocar nossos sentimentos abaixo nas timelines da vida.

Então ficamos com um desafio: usar outras formas de mostrar que nos importamos com as pessoas que vão além dos bits. Falar mais com as pessoas ao nosso redor e menos com seus avatares. Lembrar que nossa primeira rede social é a família, a segunda os nossos amigos, a terceira o nosso trabalho e as demais são apenas complementos.


Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "Conectados, mas sozinhos?"

Postar um comentário

Deixe aqui o seu InSurto: