UP – qual é a sua “alta aventura”?


Qual a altura que os seus sonhos te levam? Quais aventuras você desejava quando criança, enquanto assistia Os Goonies na Sessão da tarde? E o mais importante: onde você está hoje e com quem? Essas foram algumas das perguntas que me vieram à mente quando assistia "UP – Altas Aventuras".

Já devem ter notado por este post que sou fã dos trabalhos da Pixar e tenho minha veia cinéfila, não só pela qualidade dos filmes mas por suas atitudes, como exibir um filme antes da estréia para atender ao desejo de uma menininha que era paciente terminal.

O próximo filme que estava na lista para comentar era Wall-E, mas “Up – Altas Aventuras”, mexeu comigo. Mas porque essa mudança, sendo metódico e estatístico como sou?

Up me fez chorar nos primeiros dez minutos. Sério. A história de Carl Fredricksen, 78 anos, e sua esposa Ellie, emocionam mesmo com poucas palavras depois da seqüência inicial (onde só ela fala). Contada desde a infância, mostra como começamos: crédulos, aventureiros, exploradores. E a vida desse simpático casal é invejável: companheirismo, lirismo, amor.

Além de construirem uma vida simples, mas poética juntos, Ellie faz um livro para suas aventuras quando “chegassem lá”, no lugar dos seus sonhos. Não vou contar o resto da história, mas é fantástica, emocionante e cheia de referências para cinéfilos, que vão de “O Mundo Perdido”, de Sir Arthur Conan Doyle, a Forrest Gump. Recomendo.

Meu UP
 
No final de 2009 conheci a Priscilla. Antes mesmo de assistir UP, criamos um “livro” onde anotamos coisas nossas. Pensamentos, viagens, nota fiscal de passagens de ônibus e avião, tentativas de poesias, e por aí vai. Enfim, um livro de “aventuras” que estamos completando. É quase como um álbum de figurinhas: você já sabe as imagens, só precisa ir lá, pegá-las e colar no lugar certo.

Nesses poucos meses, já vivemos altas aventuras: em Montenegro/RS, Carmo do Paranaíba, Belo Horizonte e Ouro Preto/MG. Dessas coisas de cinema. E espero que continuemos assim, como Carl e Ellie, até ficarmos bem velhinhos.

Tá, mas e daí?

E daí que ouço muitas pessoas, incluindo amigos e amigas, falando que não pensam em ficar velhos. Alguns desejam até morrer jovens, no melhor estilo James Dean. Eu quero chegar até os 100 anos. Quem está certo?

Acho que a questão é a falta de objetivos claros. O que UP me ensinou: as coisas mais importantes na vida são saber para onde você quer ir e quem deseja que o acompanhe nessa jornada. Se estiver bem acompanhado, vai desejar uma viagem longa, com momentos intensos sim, mas também com todos aqueles pequenos detalhes que tornam nossa vida mais leve.

Um bom exemplo disso é Oscar Niemeyer. Mais de 100 anos e continua a mil, desenhando, viajando, amando. Quando vi a sede do Governo de Minas Gerais, pensei: “isso é mais antigravitacional que os seios da Pâmela Anderson”. Alguém acha que Niemeyer está caído?

Um UP na sua vida

A expressão “UP” já se popularizou no Brasil. “Um up no visual”, um “up na sua vida”, etc. UP é “pra cima”. Pra cima é algo leve, e Leveza é uma das seis propostas para o novo milênio, apresentadas por Ítalo Calvino.

Talvez todos nós devêssemos nos concentrar em levar uma vida mais leve, sem tantas coisas ao nosso redor. Sem muita carga para carregar, ou como diz Edson Marques, deixar de lado certas propriedades e as impropriedades a elas atreladas.

Talvez não haja nada mais leve que o amor, nem mais pesado do que viver sem ele. Se você o encontrou, flutue para onde deseja o mais rápido possível. Se não, desperte o espírito explorador, aventureiro que está em você desde a infância. O mapa do tesouro não cai do céu, e se você não recebeu nenhum, aprenda a desenhar e faça o seu.
Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

17 comentários: on "UP – qual é a sua “alta aventura”?"

gabiibn disse...

Nossa, fiquei emocionada com o texto e Up é tudo o que está descrito e muito mais! O fato de ser animação deu uma leveza à história, tornando-a mais 'aconchegante', se é que essa palavra pode ser usada assim. hehe
Parabéns pelo texto, é lindo!

fabricio disse...

Amei , e isso mesmo, e melhor ser do que ter, ser amado e amar do que ter que amar e ter que ser amado, a vida e simples, os sonhos sao construidos dia a dia, como o amor...
Fico muito feliz por vc ter encontrado a Priscilla, eu ja encontrei ela ja faz tempo, e amo ela muito tbm, com certeza ela vai te acompanhar pra sempre!!bjao primo

Virginia

Bruna disse...

Esse texto é perfeito, consegue explicar em palavras os sentimentos tão densos representados no filme. Tenho assistido muito a esse filme, tenho um filho de 2 anos que se encantou com o Piu-piu colorido, o Vovô rabugento e o menino que o acompanha na aventura, ahh sem esquecer do medo que ele sente quando ve aquele cachorrão bravo que fala! rsrs A poesia da casa flutuando com balões... ahhh é delicia pura! E os sentimentos são tão verdadeiros que já assisti 4 vezes e todas as vezes não consegui conter minhas lágrimas... E sempre termino o filme pensando no sorte que tenho de ter encontrado um parceiro, tão parceiro quanto o casal do filme e peço a Deus e a mim mesma para saber cultivar essa relação até o mais longe possivel... E que venha os 100 anos se eu estiver bem acompanhada, chega bem rápido! rsrrs
BJs

Cássia disse...

Me interessei pelo filme... Estou baixando. Vai ser minha sessão da tarde.
Minha vida amorosa daria um filme... Daqueles que a gente chora, mas chora muito de pena e tristeza da mocinha, ou senta e ri de chorar e fazer xixi na calça, pq é uma piada tbm.
Eu acredito muito quee amor exista pras pessoas, não pra mim. A mim sempre veio pra machucar. Isso faz com que eu fique descrente. Pode ser que um dia venha um cara, pire minha cabeça e eu queira ele pra sempre. Na verdade isso já aconteceu. Conheço um cara que eu connsigo fechar meus olhos e me ver velha sentada ao lado dele, com quem eu quero dormir e acordar todos os dias, ter filhos, entregar minha alma... Que eu e ele sejamos um só corpo. Quem faz meu coração flutuar. Mas seria muito bom se ele me quisesse tbm!!!
Só que como as coisas não s~~ao como queremos... A gente amarga um pouco. Não pense q fiquei assim por causa dele... Não. Já era amagar por causa de um FDP que apareceu antes.
E acredita que antes de falar de maquuiagem e beleza, eu comecei escrevendo histórias na blogosfera. Tenho um blog onde escrevo histórias que nem sempre tem final feliz, mas era muito bom. Acabei largando pra lá. Mas era algo que eu adorava fazer.
Por mais que eu seja assim cabeça dura e olhe torto pro amor pra mim... Torço muito pelos que se amam. Que bom q vc encontrou a Priscilla. E se Deus quiser, vcs ficarão juntoos como Carl e Ellie, ou como o casal do filme "Diário de uma paixão"...
Que o amor de vc seja eterno não enquanto dure... Mas que seja eterno pra sempre. Que dure para sempre.

Aline disse...

chorei muuuuuuuuuito com Up! muito muito triste, hoje mesmo estava falando pra minha mae assistir mas q eu nao ia conseguir ver denovo porque é muito triste... haha
mas gente, fala do Wall-E sim! eu amo ele (devo ter visto quase 10 vezes) e pelo que vejo quase ninguém chegou a ver... =/

;*

Paula disse...

Só posso dizer uma coisa: você é uma pessoa de sorte por ter a Priscilla na tua vida!
Desejo muita felicidade para vocês dois, viu?
Abraços da Madame Paulette (dona Pri que inventou isso, rs...)

Brankello Dj disse...

Vejo que as pessoas interpretaram, seu relacionamento com a Priscila como base ao filme, e na verdade o que vejo no filme e a felicidade de se ter algo a amar e compartilhar, isso nos leva a vida longa, como disse se voce tem um amor, se estiver bem acompanhado, vai desejar uma viagem longa, com momentos intensos. Lembre-se que Up não so passa pelo amor como o desejo de viver para chegar ao grande local de seus sonhos. E e isso que precisamos sonhar coisas possiveis e impossiveis, ter a capacidade de sempre achar que o proximo amor sera o certo, ter cuidado e não medo de arriscar, pois quando não temos mais nada a perder, o menor olhar ja e para nos um triunfo, e ainda temos o risco, o gigante risco deste amor dar certo. assim poderemos viver muitos e muitos anos e buscar nosso lugar ao ceus. Em madagascar 2, a metade do filme os pinguins queriam ir ao norte queriam chegar la, a pouco eles aparecem parados, quietos olhando o nada gelado. O que queriam era ir, mas o prazer estava no sol aonde pulavam, bebiam, davan risadas e se divertiam. O que acho e que vale o amor, mas vale o desejo de querer chegar a algum lugar de seu sonho e viver este sonho acreditar, levar junto a pessoa amada, com isso a cada dia sim compartilhar uma levesa de alma e pureza de vida. Isso sim sera dar um Up na vida, aceitar os desafios por ela no acomedidos e vence-los uma a um, sem medo e sem receios.

Agne disse...

Obrigado, gabiibn! Tudo contribuiu para a inspiração!

Agne disse...

Oi Virginia! Se você fica feliz, imagina eu! :o)

Agne disse...

Bruna, o filme faz a gente pensar na sorte que tem. Desde o início até o final, é não apenas sobre amor, mas também dedicação, obstinação, fé em quem amamos. Por isso eu afirmo: rumo aos 100!

Agne disse...

Pena isso Cássia, mas amor é sobre pessoas, mas também é uma atitude. Você só pode dar o que tem por si, expandir isso para os que te cercam e direcionar para alguém em especial. Se não é recíproco, esquece e vai adiante. Todos temos histórias tristes e felizes, mas a questão é quais escolhemos para nortear nossas vidas. ;o)

Agne disse...

Aline, atendendo a pedidos: Wall-E na próxima semana! ;o)

Agne disse...

Oi Paula! Eu sei! Obrigado!

Agne disse...

Amigo Brankello, você sabe bem o que é partir em busca de sonhos e a importância de ter a pessoa certa ao seu lado para conquistá-los. Exemplo vivo! E obrigado por me lembrar de Madagascar! São filmes muito divertidos!

CoisaFina disse...

Ai Agne, desejo sorte em sua história de amor e em suas "aventuras" com Priscilla, curti seu comentário e analogias, realmente UP é um ótimo filme que conta com o recurso animação para torná-lo mais delicioso! O bacana da história é que parece estranha à primeira vista. Um homem velho como protagonista? Mas é nesse ponto que a Pixar acertou e que fez de UP um dos melhores trabalhos do famoso estúdio. Os primeiros 5 minutos do filme detonam a mente e fazem vários desavisados “derramar lágrimas”. Não quero entrar em detalhes, mas o filme tem literalmente tudo.
Incríveis efeitos visuais.
Ótima Trilha.
Comédia afiada.
Ação de tirar o fôlego.
E coração muito coração!

Agne disse...

CoisaFina, muito legal o seu comentário, especialmente por se tratar de uma pessoa que gosta de coisas finas mesmo, apreciadora da cultura e das artes. Obrigado pelo seu desejo. Se depender de mim, será realizado!

Layla disse...

eu amei esse filme...minha parte preferida é a mensagem no fim do livro..adorei
vou postar no meu blog sobre ...vi ontem
tem mais coisa la..se quiser dar uma olhada
http://asfasesdaminhalua.blogspot.com

Postar um comentário

Deixe aqui o seu InSurto: