O que John Wayne tem a dizer sobre a sua marca?

É impossível conversar sobre os filmes de faroeste e não mencionar John Wayne, o homem que eternizou a figura do caubói americano do Velho Oeste. Poderia falar sobre suas atuações, filmes, etc, mas isso você acha fácil na Internet. O que vou contar a você é o que aprendi sobre marcas com essa figura marcante (e o que você pode aprender também!).

Venda sinceridade
"Eu sou John Wayne, o caubói, sem me preocupar com o papel ou a roupa que visto. Não sou um ator e nem pretendo sê-lo. Tudo aquilo que posso fazer é vender sinceridade, e a vendo. Desde quando comecei".
Sua marca tem uma identidade. Assuma o que ela é, venda o que ela é. Seja a sua marca. Se ela ainda não tem, aceite isso e procure uma solução. Não pretenda ser o que não é.

Reaja
"Eu não interpreto, reajo. Esta é a coisa mais importante nos filmes. Eu sempre represento John Wayne".
Você não é um representante da sua marca só em horário comercial. As pessoas se referem às outras com o nome da empresa junto. Esteja consciente disso.

Reinvente a si mesmo
John Wayne nasceu Marion Michael Morrison. E detestava isso! Ao entrar para o cinema, mudou o próprio nome para um mais adequado à sua imagem. Quer reinvenção mais radical? Às vezes é preciso mudar mesmo, romper com o passado, se desapegar de preconceitos para chegar ao sucesso e "ser o que se é", como diria Vitor Ramil.

Aprenda e faça
"O amanhã é a coisa mais importante da vida. Vem para nós à meia-noite, limpo. É perfeito quando chega e se coloca em nossas mãos. Espera que tenhamos aprendido alguma coisa com o ontem".
Hoje você não teve sucesso? Aprenda. E amanhã coloque o que aprendeu em prática. Faça acontecer.
Faça o certo
"Existe o certo e existe o errado. Você pode fazer um ou outro. Você faz o primeiro, e você está vivo. Você faz o outro e pode estar caminhando por aí, mas você estará tão morto quanto um casaco de pele."
Se a sua marca não fizer o certo, ela está morta mesmo que você coloque uma supermodelo para vesti-la. Se você não acredita em John Wayne, lembre-se do Google: "don't be evil".

Pesquise. Muito!
“Nunca se explique e nunca peça desculpas – são sinais de fraqueza”.
Se você criou um conceito para a marca e precisa explicar muito, acaba inventando "desculpas" para esconder a fraqueza da idéia principal. Pesquise muito e lembre-se que a necessidade de muitas explicações é um sinal de fragilidade da idéia. Lembre do comercial "Cadeiras quebradas".

Não foi à toa que Wayne se tornou um símbolo em seu país e ganhou o título "O Americano" em uma medalha comemorativa. Não é isso que toda a marca sonha, ser um símbolo? Está certo que ele teve alguns posicionamentos políticos questionáveis, com os quais não concordo, mas todos nós temos coisas boas e ruins para oferecer uns aos outros, como mostrou muito bem o filme Crash - No Limite. Cabe a você escolher se vai aprender com o lado bom ou perder essa oportunidade por olhar apenas para o que é menos relevante.

Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "O que John Wayne tem a dizer sobre a sua marca?"

Postar um comentário

Deixe aqui o seu InSurto: