O desafio do imediatismo



Respostas imediatas. Soluções instantâneas. Aceleradores para tudo. A velocidade na qual vivemos e as novas experiências proporcionadas, especialmente pelo ambiente digital, nos acostumaram a interação em tempo real, que se tornou uma das grandes tendências de comportamento de 2009.

Isso afeta também nossa vida offline: macarrão em 3 minutos. Fast food. Acelerador para todos os procedimentos estéticos. Numa época em que tudo está virando digital, biométrico, uma "personalização de massa", estamos perdendo o que o escultor Auguste Rodin considerava importante: deixar suas impressões digitais na obra. Algo para evidenciar que a criação é fruto, em primeira e última instância, da relação entre pessoas.

Agindo assim, com tempo, Rodin conferia leveza a pesadas obras de metal fundido. Dava vida ao inanimado. Hoje os profissionais têm pressa, os clientes têm pressa, as pessoas têm pressa. Rush, rush, rush. Atropelo. Corpos se encontram antes de almas, e são descartados como copos plásticos, garrafas pets, latas de refrigerante. Sucos concentrados, congelados, pasteurizados, sem o frescor de algo novo, do carinho da preparação para você.

Automatizamos tanto, auto-atendemos tanto, criamos tantos menus, que acabamos por nos automatizar. Perdemos o paladar, trocamos a degustação pelo tempo ganho em função do matar a fome imediata. Vivemos pela metade, mesmo produzindo quatro, cinco, dez vezes mais que nossos pais, e com perspectiva de chegar a uma idade 10 a 20 anos maior que a deles.

Nós, as empresas e as marcas, temos de atender a demanda imediata sim. Mas acredito que o desafio é fazer isso sem abrir mão de imprimir nossas digitais em cada gesto, seja profissional ou pessoal. Como? Respeitando a nossa velocidade, a necessidade dos outros e, principalmente, tendo consciência do que deve nos motivar de verdade: ser útil para quem precisa de nós, seja no atendimento individual ou na criação de obras de arte para a humanidade.

Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

1 comentários: on "O desafio do imediatismo"

Pri disse...

"No meu relógio, amor, os ponteiros decidiram fazer greve por tempo indeterminado, para que possamos dançar e dançar e dançar enquanto a vida sussurra para o mundo inteiro a nossa música e a noite dorme até mais tarde e declara feriado no planeta."

Postar um comentário

Deixe aqui o seu InSurto: